NOVIDADES
Sexta-feira - 17/10/2017 Nota de Apoio ao Ministério do Turismo

Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura - Divulga - Nota de Apoio ao Ministério do Turismo e ao Ministro Pedro Novais



Diante de várias notícias referentes a irregularidades em convênios assinados pelo Ministério do Turismo, a ABETA – Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura manifesta o seu apoio aos programas, ações e aos objetivos do Ministério do Turismo.Defendemos a continuidade dos trabalhos do Ministério, fundamentais para o desenvolvimento do turismo nacional. A agenda positiva do setor é fundamental para o Brasil, pois a cadeia turística é estratégica para o desenvolvimento socioeconômico de nosso país, se estabelecendo como um importante vetor de geração de renda e diminuição das desigualdades sociais.O desejo da ABETA é de que as autoridades responsáveis pela apuração de eventuais irregularidades atuem com o rigor necessário e com a maior velocidade possível, a fim de punir os verdadeiros culpados e eliminar qualquer suspeita ou dúvida que possam ter surgido referentes ao setor.



Este posicionamento da ABETA vai ao encontro do Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes de Turismo (Fornatur), que na semana passada divulgou uma carta aberta intitulada O Turismo é Maior – se posicionando em relação às repercussões da operação Voucher – e também ao Conselho Nacional de Turismo (CNT), que, nesta segunda-feira, 22, declarou apoio ao Ministério em reunião com o ministro Pedro Novais.Como está escrito na carta aberta do Fornatur, o turismo é maior que eventuais erros ou equívocos administrativos; gera empregos, movimenta, estimula a cadeia produtiva e a economia. Através dele, o Brasil se relaciona com outros povos, países e atrai novos investimentos.Neste momento de investigações é preciso destacar os bons trabalhos realizados e a necessidade de continuidade de bons programas e projetos. Desde 2003, o MTur atua de forma estratégica na construção e na implementação de políticas públicas próprias para o setor e as recentes denúncias não podem paralisar este trabalho, essencial para que a atividade turística no Brasil continue crescendo.Como afirmou a Fornatur em seu documento: "Conhecedores do funcionamento e da estrutura do Ministério do Turismo, temos plena ciência e profunda convicção sobre a honrabilidade e correção da maioria esmagadora de seus servidores. O corpo técnico do MTur é parte do patrimônio turístico brasileiro".Em meio a tudo isso o que a ABETA deseja é que todas as irregularidades sejam sanadas o quanto antes e salientar que, neste momento, é fundamental "separar o joio do trigo" para que os muitos inocentes não sejam colocados ao lado e na mesma situação daqueles que cometeram as irregularidades.Por fim, concordamos com o Presidente da Embratur, Flavio Dino, que em reunião com a Câmara Empresarial de Turismo (CET) da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) mencionou que a política nacional do turismo, conduzida pelo Ministério, junto com seus parceiros, em especial da iniciativa privada, não é o que está em questão. Esta, aliás, deve ser ampliada, reafirmada e com certeza sairá reforçada deste episódio infeliz.

Fonte: Abeta


© 2010. Todos os direitos reservados. Melhor visualização em resolução 1024x768 pixels